|
|
Search
Close this search box.

Nova Rota e Governo de MT assinam ordem de serviço de R$ 302 milhões para início da duplicação da Rodovia dos Imigrantes

A Nova Rota do Oeste e o Governo de Mato Grosso assinaram ordem de serviço de R$ 302 milhões para início da duplicação da Rodovia dos Imigrantes (BR-070), em um trecho de 16,3 quilômetros, na tarde desta sexta-feira (24.05.2024). O governador Mauro Mendes também autorizou a contratação de empresa para duplicar os 11,8 quilômetros restantes do trecho rodoviário, totalizando 28,1 quilômetros do contorno que liga o sul e o norte do estado.

O diretor-presidente da Nova Rota do Oeste, Luciano Uchoa, destacou que o pacote de obras vai garantir mais segurança viária e fluidez em um dos trechos mais movimentados sob a responsabilidade da Concessionária.
“Dividimos a duplicação em dois lotes para acelerarmos as obras. No Lote 1, os serviços começam pela ponte sobre o rio Cuiabá e avançam sentido a avenida Fernando Corrêa da Costa. O Lote 2, vai contemplar integralmente a cidade de Várzea Grande com a duplicação, construção de viadutos, retornos e vias marginais”, explicou Uchoa.

O presidente do Conselho de Administração da Nova Rota do Oeste, Cidinho Santos, complementou que desde que o Governo assumiu a gestão da Concessionária, as equipes trabalham na atualização do projeto da Imigrantes para impactar o mínimo possível na vida das pessoas, principalmente no que se refere às desapropriações e ao fechamento de acessos. “Todo mundo vai ser contemplado, a população, a indústria, o comércio e os motoristas”.

O governador Mauro Mendes avalia que a solução apresentada vai resolver os conflitos existentes na rodovia em decorrência do crescimento de Várzea Grande, que tem bairros muito importantes dos dois lados da BR. “É um gargalo que estamos resolvendo com essa obra que começa hoje. Vai melhorar para todos que precisam passar por esse trecho e com pouco impacto para as cidades. Alguns ajustes de engenharia diminuíram ao máximo a necessidade de desapropriação”.

ANTT – Também esteve presente na cerimônia o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Rafael Vitale, que apresentou a Nova Rota do Oeste como um case de sucesso, que se tornou exemplo para todo o Brasil. “Tínhamos 12 concessões com problemas e essa foi a primeira que resolvemos e segue como um exemplo para todo o país. E dias como hoje demonstram que o projeto deu certo”.

Pacote de obras – Os 28 quilômetros da rodovia dos Imigrantes, que contornam Cuiabá e Várzea Grande, serão duplicados, uma nova ponte construída, cinco viadutos, três retornos e 7 quilômetros de vias marginais, eliminando os conflitos viários e ampliando a segurança de todos que percorrem o trecho.

Lote 1 – A obra terá duas frentes independentes. A ordem de serviço do Lote 1 prevê a duplicação de 16,3 quilômetros e recuperação da pista antiga da rodovia, entre o km 495,9 (Cuiabá) e o km 512,2 (Várzea Grande), duplicação da ponte sobre o Rio Cuiabá, construção de quatro dispositivos, sendo um diamante (viaduto) no ponto de acesso ao Distrito Industrial de Cuiabá, construção de um trevo no entroncamento com a MT-040, de acesso a Santo Antônio de Leverger; dois retornos em nível e de 1,5 quilômetros de via marginal no sentido norte (Cuiabá/Várzea Grande), além da iluminação de LED. As obras serão executadas pelo Consórcio Nova Imigrantes e começarão pela duplicação da ponte Juscelino Kubitschek, situada no km 511,6. O prazo para conclusão deste lote é de 18 meses.

Lote 2 – O projeto que contempla o Lote 2, do km 512,2 ao km 524, no Trevo do Lagarto, em Várzea Grande, demandou mais tempo de discussão diante da complexidade do segmento urbano do município. A preocupação da Nova Rota é a modernização para atender a demanda atual.

Este projeto contempla soluções para pontos importantes, como a transposição centro-bairro na altura dos bairros São Mateus (Av. Filinto Muller), Capão Grande e Praia Grande, retorno em nível, via marginal e iluminação de LED para atender ao comércio e serviços da travessia urbana de Várzea Grande. O prazo de conclusão é de 24 meses a partir da assinatura da ordem de serviço.;

Participantes – Estiveram presentes no ato, representantes da ANTT, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da classe política de Cuiabá e Várzea Grande, senadores, deputados estaduais e federais de Mato Grosso.   

Posts Relacionados

Você também pode gostar

Veja aqui as publicações relacionadas

Rolar para cima
Pular para o conteúdo